Referências Bibliográficas

Achegas para a história de Botucatu

DONATO, Hernâni. Achegas para a história de Botucatu. 3. ed. São Paulo: Editora Edicon, 1985.

A depressão periférica paulista

AB´SABER, A. N. A depressão periférica paulista: um setor das áreas de circum- -desnundação pós-cretácica na bacia do Paraná. Geomorfologia, São Paulo, n. 5, p. 11-15, 1969.

A ferro e fogo: a história e a devastação da Mata Atlântica brasileira

DEAN, Warren. A ferro e fogo: a história e a devastação da Mata Atlântica brasileira. São Paulo: Cia. das Letras, 2004. 484p.

A formação dos povoados na região da Cuesta

PIZA, J. F. B. T. A formação dos povoados na região da Cuesta. São Paulo, 2007. 140p. Dissertação (Mestrado) – Usp/FAO, 2007.

A geomorfologia do estado de São Paulo.

AB´SABER, A. N. A geomorfologia do estado de São Paulo. In: BRASIL. Conselho Nacional de Geografia. Aspectos geográficos da Terra Bandeirantes. Rio de Janeiro: IBGE, 1954. p. 1-97.

Água no século XXI: enfrentando a escassez

TUNDISI, J. G. Água no século XXI: enfrentando a escassez. São Carlos: Editora RiMa; Instituto Internacional de Ecologia, 2003. 248p.

Águas doces no Brasil: capital ecológico, uso e conservação

REBOUÇAS, A. C.; BRAGA, B.; TUNDISI, J. G. Águas doces no Brasil: capital ecológico, uso e conservação. 3. ed. São Paulo: Escrituras Editora, 2006. 748p.

Análise morfométrica e biodiversidade da vegetação

MOREIRA, Lillian. Análise morfométrica e biodiversidade da vegetação na microbacia hidrográfica da fazenda Experimental Edgárdia. Botucatu, 2007. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp.

A ocupação da terra e a destruição dos índios na região de Bauru

LIMA, João Francisco Tidei. A ocupação da terra e a destruição dos índios na região de Bauru. São Paulo, 1978. Dissertação (Mestrado em História Social) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

A pratical handbook for healthy water

DOBSON, C.; BECK, G. G. A pratical handbook for healthy water. New York: Firely Books, 1999. 160p.

Aquífero Guarani: a verdadeira integração dos países do Mercosul

BORGHETTI, N. R. B.; BORGHETTI, J. R.; ROSA FILHO, E. F. Aquífero Guarani: a verdadeira integração dos países do Mercosul. Curitiba: Fundação Roberto Marinho, 2004.

Áreas de domínio do Cerrado no estado de São Paulo

KRONKA, F. J. N. et al. Áreas de domínio do Cerrado no estado de São Paulo. São Paulo: Secretaria do Meio Ambiente, 1998. 84p.

Áreas prioritárias para a conservação, uso sustentável e repartição dos benefícios da biodiversidade brasileira.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Áreas prioritárias para a conservação, uso sustentável e repartição dos benefícios da biodiversidade brasileira. Brasília, 2007.

As águas subterrâneas do Estado de São Paulo

IRITANI, M. A.; EZAKI, S. As águas subterrâneas do Estado de São Paulo. São Paulo: Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SMA), 2008. 104p. Disponível em: .

Atendimento Integrado aos Municípios

SÃO PAULO (Estado). Departamento de Águas e Energia Elétrica. Atendimento Integrado aos Municípios. São Paulo, 2008. 39p.

A teoria dos refúgios

AB´SABER, A. N. A teoria dos refúgios: origem e significado. Revista do Instituto florestal, São Paulo, mar. 1992. Edição especial.

A teoria dos refúgios florestais aplicada ao estado de São Paulo

VIADANA, A. G.; CAVALCANTI, A. P. B. A teoria dos refúgios florestais aplicada ao estado de São Paulo. Revista da Casa da Geografia de Sobral, v. 8/9, n. 1, p. 61-80, 2006/2007.

Avaliação e ações prioritárias para conservação da biodiversidade da Mata Atlântica e Campos Sulinos

CONSERVATION INTERNATIONAL DO BRASIL. Fundação S.O.S Mata Atlântica. Fundação Biodiversitas. Instituto de Pesquisas Ecológicas. Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo (Semad). Instituto Estadual de Florestas (MG). Avaliação e ações prioritárias para conservação da biodiversidade da Mata Atlântica e Campos Sulinos. Brasília: MMA/SBF, 2000. 40p.

Avaliação e identificação de ações prioritárias para a conservação, utilização sustentável e repartição dos benefícios da biodiversidade na Amazônia brasileira.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Avaliação e identificação de ações prioritárias para a conservação, utilização sustentável e repartição dos benefícios da biodiversidade na Amazônia brasileira. Brasília: MMA/SBF, 2001.

A vegetação de Piracicaba e municípios do entorno

RODRIGUES, R. R. A vegetação de Piracicaba e municípios do entorno. Piracicaba: Ipef, 1999. 18 p. (Circular Técnica, 189).

Benefícios da biodiversidade na Amazônia brasileira

Ministério do Meio Ambiente. Avaliação e identificação de ações prioritárias para a conservação, utilização sustentável e repartição dos benefícios da biodiversidade na Amazônia brasileira. Brasília: MMA/SBF, 2001.

Botucatu às margens do Tietê

FREITAS, M. J. C. C.; ANNUNCIATO, D. P. Botucatu às margens do Tietê: cultura e sustentabilidade. Botucatu: Ministério da Cultura; AES Tietê, 2008. 158p.

Caderno de Agroecologia

INSTITUTO Giramundo Mutuado. Caderno de agroecologia. Cadernos Agroecológicos. Disponível em: . Acesso em: jul. 2011.

Caderno de Desenvolvimento Rural Sustentável

INSTITUTO Giramundo Mutuado. Caderno de Desenvolvimento Rural Sustentável. Cadernos Agroecológicos. Disponível em: . Acesso em: jul. 2011.

Cadernos de Educação de Jovens e Adultos

MEC. Secad. Cadernos de Educação de Jovens e Adultos: materiais pedagógicos para o 1.º e o 2.º segmentos do Ensino Fundamental de jovens e adultos. Disponível em: . Acesso em: ago. 2011.

Campanha de Consumo Consciente

INSTITUTO Giramundo Mutuado. Campanha de Consumo Consciente. Disponível em: . Acesso em: 2011.

Censo Demográfico

BRASIL. IBGE. Censo Demográfico. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2017.

Cerrados, campos e araucárias

HAUCK, P. Cerrados, campos e araucárias: a teoria dos refúgios florestais e o significado paleogeográfico da paisagem do Parque Estadual de Vila Velha, Ponta Grossa – Paraná. Curitiba, 2009. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Geografia, Universidade Federal do Paraná.

Cidadania no Brasil o longo caminho.

CARVALHO, José Murilo. Cidadania no Brasil o longo caminho. 14. ed. São Paulo: Civilização Brasileira, 2010.

Compartilhar a água e definir o interesse comum

UNESCO. Compartilhar a água e definir o interesse comum. In: Água para todos: água para vida. Paris: Edições Unesco, 2003. p. 25-26.

Criação da APA Botucatu

SÃO PAULO (Estado). Decreto Estadual n.º 20.960, 8 de junho de 1983. Diário Oficial, Criação da APA Botucatu – Corumbataí Tejupá, Botucatu, 1986.

Curso de Direito Constitucional

BONAVIDES, Paulo. Curso de Direito Constitucional. 25. ed. São Paulo: Malheiros, 2010.

Dano Ambiental: do individual ao coletivo extrapatrimonia

LEITE, Jose Rubens Morato. Dano Ambiental: do individual ao coletivo extrapatrimonial. 3. ed. Revista dos Tribunais, São Paulo, 2010.

Dano Ambiental: uma abordagem conceitual

ANTUNES, Paulo de Bessa. Dano Ambiental: uma abordagem conceitual. 12. ed. Rio de Janeiro: Atlas, 2010.

Decreto Estadual n.º 20.960

SÃO PAULO (Estado). Decreto Estadual n.º 20.960, 8 de junho de 1983. Diário Oficial, Criação da APA Botucatu – Corumbataí Tejupá, Botucatu, 1986.

Decreto Estadual n.º 56.031

SÃO PAULO (Estado). Decreto Estadual n.º 56.031, 20 de julho de 2010. Declara as espécies da fauna silvestre ameaçadas, as quase ameaçadas, as colapsadas, sobrexplotadas, ameaçadas de sobrexplotação e com dados insuficientes para avaliação no estado de São Paulo e dá providências correlatas. São Paulo: Casa Civil, 2010.

Decreto n.º 8.961, 10 de fevereiro de 2012.

BOTUCATU. Decreto n.º 8.961, 10 de fevereiro de 2012. Aprova o Plano de Manejo da Unidade de Conservação Parque Natural Municipal Cachoeira da Marta. Semanário Oficial da Prefeitura, Botucatu, 2010.

Direito Ambiental Brasileiro

LEME MACHADO, Paulo Affonso. Direito Ambiental Brasileiro. 18. ed. São Paulo: Malheiros, 2010.

Direito Ambiental Brasileiro: princípio da participação

LEME MACHADO, Paulo Affonso. Direito Ambiental Brasileiro: princípio da participação. São Paulo: Forum, 2010.

Diretrizes para a conservação e restauração da biodiversidade no estado de São Paulo

BONONI, V. L. R. (Org.). In: Diretrizes para a conservação e restauração da biodiversidade no estado de São Paulo. São Paulo: Instituto de Botânica; Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) – Programa Biota, 2008.

Discovery of the fifth population of a threatened and endemic toad of the Brazilian Cerrado

MAFFEI, F.; UBAID, F. K.; JIM, J. Discovery of the fifth population of a threatened and endemic toad of the Brazilian Cerrado, Proceratophrys moratoi (Anura, Cycloramphidae). Herpetology Notes, v. 4, p. 95-96, 2011.

Ensaio e caracterização estratigráfica do cretáceo no estado de São Paulo

LANDIM, P. M. B. et al. Ensaio e caracterização estratigráfica do cretáceo no estado de São Paulo: Grupo Bauru. Revista Brasileira de Geociências, v. 10, p. 180-185, 1980.

Estratigrafia do Nordeste da Bacia Sedimentar do Paraná

Estratigrafia do Nordeste da Bacia Sedimentar do Paraná: curso de especialização. IGCE-Unesp/Rio Claro, 1980. 69p.

Estudos antropológicos modernos

EVANS Pritchard, E. E. Estudos antropológicos modernos. In: Antropologia Social. Lisboa: Edição 70, 1985.

Evolução das tipologias e categorias de áreas protegidas no Brasil

MEDEIROS, R. Evolução das tipologias e categorias de áreas protegidas no Brasil. Ambiente & Sociedade, v. IX, n. 1, jan./jun. 2006.

Fitossociologia de um Cerrado denso em área de influência de torre de fluxo de carbono

LATANSIO-AIDAR, Sabrina Ribeiro; OLIVEIRA, Ana Claudia Pereira de; ROCHA, Humberto Ribeiro da; IDAR, Marcos Pereira Marinho A. Fitossociologia de um Cerrado denso em área de influência de torre de fluxo de carbono, Pé-de-Gigante, Parque Estadual de Vassununga, S. P. Biota Neotrop, Campinas, v. 10, n. 1, jan./mar. 2010.

Flores para morcegos

NOGUEIRA, P. Flores para morcegos. Revista Unesp Ciência, ano 3, n. 27, p. 34-39, fev. 2012. Disponível em: . Acesso em: fev. 2012.

Freshwater

PIELOU, E. C. Freshwater. Chicago: The University of Chicago Press, 1998. 275p.

Fundamentos da Constituição.

CANOTILHO, José Joaquim Gomes; MOREIRA, Vital. Fundamentos da Constituição. Coimbra: Coimbra Editora, 1991.

Geomorfologia

CASSETI, V. Geomorfologia. Disponível em: . Acesso em: fev. 2012.

Guia para florestas de alto valor de conservação

JENNINGS, S.; NUSSBAUM, R.; JUDD, N.; EVANS, T. Guia para florestas de alto valor de conservação, 2003.

Hidrologia e manejo de pequenas bacias hidrográficas

VALENTE, O. F. Hidrologia e manejo de pequenas bacias hidrográficas: conservação de nascentes. Viçosa, 2009. Disponível em: . Acesso em: 5 maio 2010.

Inventário florestal da vegetação natural do estado de São Paulo

KRONKA, F. J. N. et al. Inventário florestal da vegetação natural do estado de São Paulo. São Paulo: Secretaria do Meio Ambiente, Instituto Florestal, Imprensa Oficial, 2005. 200p.

Investigando a biodiversidade

CONSERVAÇÃO INTERNACIONAL. WWF-Brasil. Instituto Supereco. Investigando a biodiversidade: guia de apoio a educadores do Brasil. Belo Horizonte, 2010. 134p.

Lavapés, água e vida: nos caminhos da Educação Ambiental

SILVA, R. F. B.; CHINELATO, F. C. S.; ORSI, A. C. Lavapés, água e vida: nos caminhos da Educação Ambiental. Botucatu: Sabesp, 2008. 145p.

Lei n.º 4.212, 21 de fevereiro de 2002.

BOTUCATU. Lei n.º 4.212, 21 de fevereiro de 2002. Dispõe sobre a criação da Unidade de Conservação Parque Natural Municipal Cachoeira da Marta. Botucatu: Divisão de Secretaria e Expediente, 2002.

Lei n.º 9.985, 18 de julho de 2000.

BRASIL. Lei n.º 9.985, 18 de julho de 2000. Instituiu o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC). Diário Oficial, 2000.

Meio ambiente, desenvolvimento e cidadania: desafios para Ciências Sociais

VIOLA, Eduardo et al. (Org.). Meio ambiente, desenvolvimento e cidadania: desafios para Ciências Sociais. São Paulo: Cortez, 1995.

No velho Botucatu

PINTO, Sebastião Almeida. No velho Botucatu. 2. ed. São Paulo: Editora Pauliceia, 1994.

O caderno de comercialização na agricultura familiar

INSTITUTO Giramundo Mutuado. O caderno de comercialização na agricultura familiar. In: Cadernos Agroecológicos. Disponível em: . Acesso em: jul. 2011.

O Cerrado. Apostila da Associação Biodinâmica

BERTALOT, M. J. A.; MENDONZA, E. O Cerrado. Apostila da Associação Biodinâmica, fev. 2002.

O Estado das Áreas Protegidas do Brasil

DRUMOND, J. A.; FRANCO, J. L. A.; NINIS, A. B. O Estado das Áreas Protegidas do Brasil, 2005. Disponível em: . Acesso em: ago. 2011.

Os nômades: etnohistória kaingang e seu contexto

PINHEIRO, Niminon Suzel. Os nômades: etnohistória kaingang e seu contexto – São Paulo 1850 a 1912. Assis, 1992. Dissertação (Mestrado em História) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista.

Padrões da fragmentação do hábitat na Cuesta de Botucatu

JORGE, L. A. B.; MOREIRA, M. P. Padrões da fragmentação do hábitat na Cuesta de Botucatu (SP). Ciência Florestal, Santa Maria, v. 10, n. 1, p. 141-157, 2000.

Pedologia: base para distinção de ambientes

RESENDE, M. et al. Pedologia: base para distinção de ambientes. Viçosa: Neput, 1995. 304p.

Piramboia e Botucatu, Bacia do Paraná

CARNEIRO, C. D. R. Viagem virtual ao Aquífero Guarani em Botucatu: formações Piramboia e Botucatu, Bacia do Paraná, 2008. Terra e Didática, v. 3, n. 1, p. 50-73. Disponível em: . Acesso em: fev. 2012.

Plano de Manejo da Unidade de Conservação

BOTUCATU. Decreto n.º 8.961, 10 de fevereiro de 2012. Aprova o Plano de Manejo da Unidade de Conservação Parque Natural Municipal Cachoeira da Marta. Semanário Oficial da Prefeitura, Botucatu, 2010.

Plantas medicinais do cerrado de Botucatu

MARONI, Beatriz Castro et al. Plantas medicinais do cerrado de Botucatu. São Paulo: Editora Unesp, 2006.

Povos indígenas do Brasil

ALMEIDA, Rubem F. T. de; MURA, Fábio. Povos indígenas do Brasil. Disponível em: .

Presépio da Serra

FRANZOLIN, J. L. Presépio da Serra. São Paulo: Editora Arcádia, 1999. 142p.

Sistema Nacional de Unidades de Conservação

Lei n.º 9.985, 18 de julho de 2000. Instituiu o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC). Diário Oficial, 2000.

Subsídios para a história de Pardinho

GODOY, Olavo Pinheiro. Subsídios para a história de Pardinho. São Paulo: Gráfica e Editora Santana, 2001.

The University of Chicago Press

PIELOU, E. C. Freshwater. Chicago: The University of Chicago Press, 1998. 275p.

Turismo sustentável e meio ambiente

DIAS, R. Turismo sustentável e meio ambiente. São Paulo: Atlas, 2003. 208p.

Unidade de Conservação Parque Natural Municipal Cachoeira da Marta

Lei n.º 4.212, 21 de fevereiro de 2002. Dispõe sobre a criação da Unidade de Conservação Parque Natural Municipal Cachoeira da Marta. Botucatu: Divisão de Secretaria e Expediente, 2002.

Unidades de conservação brasileiras

RYLANDS, A. B.; BRANDON, K. Unidades de conservação brasileiras. Megadiversidade, v. 1, n. 1, p. 27-35, jul. 2005.

Viagem virtual ao Aquífero Guarani em Botucatu: formações Piramboia e Botucatu, Bacia do Paraná, 2008.

CARNEIRO, C. D. R. Viagem virtual ao Aquífero Guarani em Botucatu: formações Piramboia e Botucatu, Bacia do Paraná, 2008. Terra e Didática, v. 3, n. 1, p. 50-73. Disponível em: . Acesso em: fev. 2012.

World fresh water resourses

SHIKLOMANOV, I. World fresh water resourses. In: GLEICK, P. H. L. (Ed.). Water in crisis: a guide to the world’s fresh water resourses. Nova York: Pacific Institute for Studies in Development, Environment and Security, Stockholm Environmental Institute, p. 13-23, 1993.